29 de set de 2006




Aproveita o encontro chora rápido
limpa o sal escorrido
veste o verde
serena o cansaço.

Amanhece de roupa lavada
olhar leve
escondendo feridas
na última gaveta da casa.




Escrito por Leila Andrade 5:21 PM

 
28 de set de 2006





Nada calmo por enquanto.
A tranqüilidade vem com as ondas.
Este é o primeiro pedaço.
Alguma emoção renovada no escuro. Lago negro.
Desejo de compartilhar o medo do profundo em minha alma.
Misturas absolutas. As vias mais completas.
Em minha rua há um cruzamento.

Agradeço:
por um mergulho na noite: imagem de Paulo Castro
http://www.literaturacorporal.blogspot.com/

por possibiltar o começo: layout de Cristiano Contreiras
http://www.bonequinho-de-luxo.blogspot.com/

Escrito por Leila Andrade 12:27 PM

 
<BODY>