16 de mar de 2007


para Fabrício Brandão


A cronologia assusta os ossos
maior bálsamo a presença do amor.
Tantas vozes de outros tempos:
Clarisses, Cecílias...

Há um lugar imenso dentro de si, dentro do outro.
Mas nada igual,
nada melhor, amor, do que o solar do teu ombro,
pele mansa, sorriso dos deuses, somas,
possibilidades...

E depois das esperas consentidas,
consagradas à luz de muitas luas,
esse mergulho intenso e inteiro no mar morno
da alma tua.

Escrito por Leila Andrade 3:07 PM

 
<BODY>