23 de dez de 2006


Espanto-me pelo que me seduz
da vida inesperada que grita
surpreendente.

Se olho com atenção, talvez o medo surja
e em meus mistérios desmedidamente puros
enverdecidos

alguma natureza permita
o teu portão aberto.

Escrito por Leila Andrade 10:28 PM

 
<BODY>